Energia Sustentável - Uma luz para o futuro


Energias renováveis nos computadores

Andy Hopper, cientista de computação da Universidade de Cambridge afirmou esta semana que «o computador pode ser movido ao redor do mundo e pode ser utilizados em qualquer lugar do mundo onde a energia esteja disponível». Com isto, Andy Hopper quis alertar para o facto de as emissões de carbono produzidas pelos computadores têm aumentado nos últimos anos e continuaram a aumentar nos próximos.

eco pc Energias renováveis nos computadores

Andy é da opinião que os grandes datacenters de servidores sejam deslocados para lugares onde a geração de energias renováveis, nomeadamente energia solar e energia eólica, seja possivel.



Escrito por Michel_unir às 12h58
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Piso Radiante

piso radiante Piso RadianteUtilizando o piso radiante poderá ter a casa com grande conforto térmico permitindo ainda reduzir os gastos de energia ao final de cada mês. Com o piso radiante mantém a casa com temperatura uniforme, obtendo uma óptima distribuição de calor, provocando uma sensação de bem-estar.

Este sistema é uma óptima solução de aquecimento para todas as casas, quer seja de habitação, empresarial, creches, escolas, lares de idosos entre outros. O piso radiante desenvolve um ambiente agradável, com uma temperatura harmoniosa, controlada através de um termóstato que controla a temperatura do pavimento, ficando assim livre de temperaturas elevadas no chão, não havendo qualquer perigo de queimadura. Desta forma, evita-se diferenças bruscas de temperatura e livres de gripes e constipações. Pondo fim aos dias frios de Inverno em casa!

A sua colocação é discreta uma vez que é imersa na argamassa, tornando o aquecimento invisível, dando-lhe uma grande liberdade de decoração, um maior aproveitamento da área habitável para não esquecer que proporciona mais segurança para as nossas crianças. Sendo assim livra-se de grelhas e radiadores, não necessita de sala para equipamentos para caldeiras e reservas de combustível.

Hoje em dia, existe uma variedade de soluções para aquecimento por piso radiante independentemente do pavimento que tenha, sejam eles em tijoleira, madeira, alcatifa, entre outros. Dentro do piso radiante pode optar por piso radiante eléctrico ou piso radiante hidráulico.

Este sistema de aquecimento é encarado como o mais saudável uma vez que não queima o oxigénio, nem polui o ambiente e tem a máxima eficiência energética, onde existe 100 % de transformação da energia em calor. Sendo por isso um bom investimento com baixo custo.



Escrito por Michel_unir às 12h55
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Energias Limpas

O nome, energias limpas, já diz tudo sobre as mesmas. Este tipo de energias tem como principal objetivo não terem qualquer tipo de poluição para o meio ambiente, através da utilização de recursos naturais, oferecem o mesmo tipo de utilidade aos seus utilizadores, no entanto sem trazerem qualquer tipo de malefício para o meio ambiente e para o nosso planeta.

Existem vários tipos de energias limpas, sendo que o comum destas é a mínima (ou mesmo inexistente) emissão de gases poluentes que contribuem ativamente para o aquecimento global. São elas, energia solar, eólica, das marés, biogás e biocombustíveis.

Energia Solar – esta energia, obtida através dos raios solares emitidos nos paineis solares, tem como principal objetivo o aquecimento da água. O seu único senão é que apenas poderá ser utilizada quando existir essa mesma energia, isto é, durante o dia e quando não existir chuva ou neve.

Energia Eólica – energia produzida através da existência de ventos nas pás de um gigantesco catavento. Produz energia elétrica para diversas utilidades. O seu único senão é mesmo a possível poluição visual que um campo de cataventos pode produzir numa magnífica paisagem ou o barulho que estes produzem.

Energia das Marés – produzida através de uma turbina presente no mar, em muito semelhante ao processo existente na energia eólica. O seu único senão é mesmo a irregularidade dos ciclos das marés existente.

Biogás – energia produzida através da transformação de excrementos de animais e de lixo orgânico, podendo assim ser usado como alternativa ao petróleo. No entanto o gás é bastante difícil de ser armazenado.

Biocombustível – produção de etanol ou biodiesel para diversas utilidades através de produtos agrícolas. Utilizado como uma das melhores alternativas ao petróleo, tem como principal desvantagem a utilização de diversos espaços para plantação de matéria-prima que poderia ser usados para produção de alimentos comestíveis.



Escrito por Michel_unir às 12h54
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Energia sustentável: celular que carrega com água fervendo

A empresa japonesa TES NewEnergy criou uma panela denominada  Hatsuden-Nabe, que gera eletricidade suficiente para carregar celulares enquanto ferve água. O preço é 24 mil ienes (cerca de 500 reais)

O mercado imediato são países africanos, onde a disponibilidade de energia elétrica não é confiável. Kazuhiro Fujita disse que a ideia surgiu quando ele assistiu na TV pessoas atingidas pelo terremoto no Japão, que estavam sem eletricidade. Portanto, essa alternativa poderia ser usada também  após  situações de emergência

Fonte: The Australian



Escrito por Michel_unir às 12h50
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Vai um Branco aí?

Durante muito tempo, apenas carros pratas e pretos estiveram em alta. Um vermelho ou amarelo às vezes surgia nas ruas. Nos últimos tempos, a realidade se modificou e os carros brancos ganham mais espaço. Tudo começou quando grandes marcas de carros importados começaram a fabricar e a investir na cor. Aos poucos o branco foi entrando na moda e muitas pessoas foram percebendo que abrir mão do tradicional tem lá os seus benefícios. Por exemplo, carros claros esquentam menos do que cores escuras e metalizadas, diminuindo consideravelmente o número de poluentes enviados à atmosfera. E na hora da compra o valor acaba se tornando mais baixo do que carros metalizados. Um reflexo positivo no bolso do consumidor.

Fonte: www.bolsademulher.com



Escrito por Michel_unir às 12h41
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Impressão Sustentável

Além do custo alto do toner e cartuchos, você pode pensar no meio ambiente antes de ligar a impressora. Para imprimir menos, basta pode optar por guardar documentos em formato digital, aproveitar ao máximo o papel ou até manter seus arquivos na nuvem. Como fazer? Usando recursos do sistema operacional ou programas específicos. Acompanhe, a seguir, quatro dicas que te ajudarão nisso.

1. PDF
Para gerar os PDFs, uma opção é o Nitro PDF Reader. Ele envia as páginas do arquivo para o gerenciador de notas Evernote, que tem versões para Android e iOS.

2. TEXTOS SEM EXTRAS
Manter só o texto no arquivo é uma boa forma de evitar a impressão de cabeçalhos ou anúncios. Use o serviço Instapaper (info.abril.com.br/downloads/webware/instapaper). É só adicionar o artigo, mandando sua URL para o serviço ou adicionando o bookmarklet ao browser. Depois, acesse e clique no botão Text, ao lado do artigo salvo. Serão exibidos só o texto e as imagens. Aí é só imprimir.

3. NA MESMA PÁGINA
Se você quer imprimir várias imagens na mesma página, use o Windows. Selecione todas as fotos desejadas, depois, clique na seleção com o botão direito e escolha Imprimir. No lado direito da janela que surge, mude o tamanho da foto. Ao reduzir o tamanho, as fotos são organizadas para ocupar o mínimo de páginas.

4. LIGUE O CLOUD PRINT
Para quem imprime de vários pontos, uma solução é mandar os trabalhos para um local remoto. Isso pode ser feito usando o Cloud Print, do Google Chrome. Clique no ícone e escolha Opções. No lado esquerdo da página, selecione Configurações Avançadas. No direito, ao final, clique em Faça Login no Cloud Print. Digite seu e-mail e senha do Google. As impressoras do micro estarão automaticamente ligadas ao Cloud Print. Repita a operação em todos os computadores que vão acessar as impressoras. Por fim, instale a extensão Print Using Cloud Print. Depois, é só abrir o PDF ou DOC no Chrome e clicar no ícone da impressora.

Fonte: www.planetasustentavel.abril.com.br



Escrito por Michel_unir às 12h40
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Destinos turísticos sustentáveis

O Brasil entrou em uma lista de 9 lugares no mundo considerados Long Run Destinations. A certificação é dada pela Zeitz Foundation a partir de critérios que devem respeitar o conceito de sustentabilidade dos 4 “Cs”: conservação, comunidade, cultura e comércio. O título foi conquistado pelo Refúgio Ecológico Caiman, no Mato Grosso do Sul.

Os locais escolhidos devem gerir ou ter influência direta na gestão do turismo em áreas de conservação natural, com limites geográficos definidos. É importante que os negócios proporcionem experiências com a natureza e com as comunidades locais. Assim, os visitantes têm a oportunidade de entender o modo de vida das populações, por meio da culinária e atividades de integração com o local visitado.

Fonte: www.super.abril.com.br



Escrito por Michel_unir às 12h39
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Outra forma de economizar no banho

Passar muito tempo embaixo do chuveiro gasta muita energia elétrica e é nesse quesito que você pode economizar de forma mais criativa, além de seguir a tradicional receita da chuveirada rápida. Como? Aderindo a um dispositivo batizado de Ecolight LED Water Powered Shower Light.
O aparato pode ser instalado em (quase) todo tipo de chuveiro e serve para iluminar o ambiente. O aparelho dispensa bateria: a luz é gerada pelo próprio fluxo da água. Ele é ideal para um banho relaxante.
Que tal?

Fonte: www.super.abril.com.br



Escrito por Michel_unir às 12h38
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Moto movida a ar comprimido

Um moto movida a ar comprimido foi projetada por Dean Benstead, estudante de Desenho Industrial da Universidade RMIT, em Melbourne. Ele desenvolveu uma mecânica para explorar a viabilidade do ar comprimido como fonte alternativa de energia. Dentre as vantagens apontadas pelo estudante estão a redução da poluição do ar, redução de poluição sonora, menos custos e uso de energia sustentável, já que a única emissão que a moto tem é de ar limpo. O protótipo tem o tamanho similar a de uma moto convencional de 250 cc e usa um motor de ar comprimido de dez quilos. Alguns componentes foram doados para a montagem da moto que pode atingir 100km/h.

Fonte: www.superinteressante.com.br



Escrito por Michel_unir às 12h36
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Depois de Fukushima, japoneses tentam criar modelo mundial de cidade sustentável

Após a repercussão global do desastre nuclear de Fukushima, os japoneses dão início a um projeto de cidade sustentável que pode servir de modelo para o mundo. A Fujisawa Sustainable Smart Town está sendo levantada no terreno de uma antiga fábrica da Panasonic localizada na cidade litorânea de Fujisawa, a 50 km de Tóquio.

As 1000 casas terão a tecnologia necessária para reduzir energia, produzir eletricidade solar e armazenar bateria. Em uma praça central será possível visualizar o status de energia da cidade em tempo real. Os moradores também terão acesso a transportes elétricos e áreas verdes de lazer. A Fujisawa Sustainable Smart Town está sendo projetada para fornecer segurança aos habitantes em caso de desastres naturais.

A Panasonic Corporation será responsável por toda a parte tecnológica da nova cidade, fruto de uma parceria com outras oito empresas: PanaHome Corporation, Accenture, Orix Corporation, Nihon Sekkei, The Sumitomo Trust & Banking Co, Tokyo Gas Co, Mitsui Fudosan Co. e Mitsui & Co. Por enquanto, o empreendimento ainda é um teste, mas no futuro poderá ser replicado no resto do mundo, usando tecnologias de energias integradas em larga escala.




Escrito por Michel_unir às 12h31
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Netbook usa energia solar para funcionar

A Samsung anunciou mais um gagdet sustentável: um netbook movido a energia solar. Posicionada na parte frontal do computador, facilitando a captura da luz solar. O aparelho também permite que você recarregue outros dispositivos pelas entradas USB. Além disso, a bateria estimada é de 14,5 horas com o monitor ligado.

Modelo chega às lojas russas em agosto. Empresa não informou sobre o lançamento em outros países (Foto: Divulgação).

O aparelho pesa 1,3 kg e é fornecido com o Windows 7 instalado. O processador usado é o Atom N570 de 1.6 Ghz dual-core da Intel, 1 GB de memória RAM, um disco rígido de 250 GB e a resolução de 1024 x 600 de display.



Escrito por Michel_unir às 12h25
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Kit Educativo ensina geração de energia sustentável para jovens

Com o objetivo de mostrar para jovens o funcionamento de energias alternativas, a empresa paulista Direcional Eletroeletrônica lança Kit Educativo DR Wind Lab, composto de um mini aerogerador e um pequeno painel solar que funcionam de forma idêntica aos reais. Assim, alunos podem montar e entender a dinâmica das energias solar e eólica, fontes limpas de eletricidade.

O produto é indicado para alunos de escolas e ensino médio (Foto: Divulgação).

“Esse tipo de produto é muito útil para a formação de uma geração sustentável, pois permite que o jovem tenha contato direto e de maneira lúdica com esta tecnologia, que tende a se popularizar em poucos anos. Os meninos de 12 ou 14 anos hoje serão os consumidores desta modalidade de geração quando tiverem 20 ou 25 anos, e serão também responsáveis pela sua geração. Eles serão obrigados a utilizá-la, uma vez que esta geração corre sérios riscos de herdar um planeta seriamente degradado”, explica Antônio Lizar, diretor de marketing da empresa.

A energia gerada pelos captadores pode ser armazenada dentro do próprio aerogerador ou utilizada no momento da geração. Os aparelhos permitem ainda ajustes e variações para o processo de aprendizagem. O produto acompanha acessórios, como um módulo luminoso e musical, monitor de energia e um voltímetro de LED. O produto é desmontável, permitindo que seja usado muitas vezes. Se bem cuidado, pode durar até por 15 anos.

Este produto foi colocado no mercado devido a sugestão de um professor de um colégio de São Paulo, que procurava por algo que pudesse ajudar no ensino da energia sustentável. Eu fiquei surpreso em constatar o grau de consciência e preocupação por parte dos professores quanto ao tema. O professor, felizmente, ainda é uma referência positiva, um líder e um formador de opinião. Com a participação deles a energia sustentável passará a ser uma realidade com maior rapidez e consistência. A preocupação desse professor com a didática do ensino, através de um aprendizado dinâmico, foi genial” comenta ainda Antônio.

O preço do produto é de R$ 1.980,00, e pode ser adquirido pelo site da Direcional ou através do telefone (11) 3334-0066.



Escrito por Michel_unir às 12h22
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Água da privada gera energia elétrica através de micróbios

As águas do esgoto comum muitas vezes têm destinos diferentes do tradicional tratamento ou o despejo incorreto em águas. Recentemente algumas usinas hidrelétricas pelo mundo começaram a comprar águas residuais tratadas para suas instalações, assim como cervejarias que as transformam em biogás para utilizar como energia.

Pensando mais além, o engenheiro ambiental Bruce Logan está desenvolvendo baterias com células microbianas que se alimentam dos compostos orgânicos das águas residuais e produzem energia. Quando as bactérias consomem os resíduos, elétrons são liberados como subproduto e são capturados por células de combustível. Os elétrons são coletados em cerdas de carbono, por onde se movem através de um circuito podendo produzir energia elétrica ou hidrogênio, uma aposta no futuro dos veículos movidos a hidrogênio.

Bruce também desenvolveu uma bateria que extrai e captura energia a partir da diferença de salinidade entre águas. Essa tecnologia tem uma eficiência de cerca de 74%, com baterias de simples fabricação e depende apenas de energias renováveis. Funciona através da entropia mista, que extrai energia com base na diferença de salinidade entre águas dos rios e do mar armazenando-a sob a forma eletroquímica.



Escrito por Michel_unir às 12h22
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Dicas para ter uma cozinha mais sustentável

Para ser mais sustentável na cozinha, pequenas ações podem ser feitas diariamente para evitar o desperdício de água e energia. Confira:

Reutilize a água: a água utilizada para lavar legumes e verduras absorve alguns nutrientes e pode ser usada para regar plantas.

Selo de Eficiência Energética do Inmetro indica quais eletrodomésticos consomem menos energia.

Procure aparelhos com eficiência energética: quando for trocar de aparelhos, opte por aqueles com selo de economia de energia. A diferença de gastos pode ser ainda maior em um aparelho grande, como geladeiras e congeladores. Cuide com o desperdício de guardanapos: opte pelos modelos menores, que utilizam menos papel. Se puder, use guardanapos de pano, que evitam o descarte de produtos. Tire aparelhos de stand-by: só coloque os aparelhos na tomata quando for utilizar eles. Isso é válido para os aparelhos de microondas, fornos e outros eletrodomésticos de pequeno porte. A economia de energia pode chegar a 5%. Opte por lâmpadas fluorescentes compactas ou LED. Só use a máquina de lavar louça quando estiver cheia. Isso evita o desperdício de água. Espere os alimentos esfriarem antes de guardar na geladeira. Se forem armazenados ainda quentes, irão aquecer a geladeira, que gastará mais energia para manter a temperatura baixa. Opte por produtos de limpeza mais sustentáveis e com menos químicos. Alternativas são receitas caseiras, bicarbonato de sódio ou produtos de limpeza industrializados mas com cuidados ambientais e químicos.



Escrito por Michel_unir às 12h20
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Novo sistema capta energia de ondas do mar

A empresa Ecotricity desenvolveu um novo sistema de captação de energia limpa das ondas do mar. O “Searaser”, como é chamado, utiliza a variação das ondas para gerar energia.

peça superior é feita com material que boia na água, sendo movida junto com o movimento da água. Essa parte do aparelho é acoplada por uma base inferior com um tubo. Os movimentos gerados pela água fazer a parte superior se mover e gerar energia, captada pela parte inferior do sistema.

Além disso, a nova tecnologia é feita com materiais que diminuem o efeito negativo da água do mar em aparelhos. O inventor do aparelho é Alvin Smith, que acredita que o novo sistema pode ser uma solução viável para países com longa extensão de costa.



Escrito por Michel_unir às 12h16
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]


[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]


 
Histórico
Outros sites
  UOL - O melhor conteúdo
  BOL - E-mail grátis
Votação
  Dê uma nota para meu blog